quarta-feira, maio 24, 2006

Dia de África: Ora dja tchiga (Chegou a hora)

"Em tempos de paz"
(Acrílico sem tela, de João Inglês, 1991)
.
Ora dja tchiga*

Labanta bo anda fidjo d’Afrika,
Lebanta negro, obi gritu’l Pobo:
Afrika, Djustissa, Liberdadi

Obi gritu’l Pobo na Sistensia, na funko,
na simiteri, na lugar sem tchuba,
na bariga torsedo di fomi

Dexa bo funko, dexa bom ai, bo armun,
dexa tudo, pega na kunsiensia bo subi monti:
finka pena tchom bo pega n’arma.

Brandi fero, riba’l monti,
ko fomi o ko fartura, ko guerra o ko paz,
luta pa liberdadi’l bo terá!

Chegou a hora (versão portuguesa)

Ergue-te e caminha filho de África
ergue-te negro escuta o clamor do povo:
África Justiça Liberdade.

Escuta o gritar do povo clamando
na Assistência Pública
no funco
nos cemitérios nos campos sem chuva
nos ventres torcidos de fome.

Abandona funco, mãe, irmão, tudo
toma consciência sobe para as montanhas
finca os pés na terra pega em armas.

Brande o ferro no cimo dos montes
com fome ou abundância, guerra ou paz
luta p’la liberdade da tua terra.

*Kaoberdiano Dambará*
*(pseudónimo poético do cabo-verdiano Felisberto Vieira Lopes; poema retirado da Antologia Temática da Poesia Africana 1, compilada por Mário de Andrade, ICL,1980)

1 comentário:

luis disse...

Sou Luís Daniel, amigo do doutor Felisberto Vieira Lopes e filho de um amigo mais próximo: dr.Hélio Moreira, concerteza não se esquece. Deixo-lhe o meu endereço para que me contacte: luisdlmster@gmail.com
Parabéns, fiquei impressionado com a poesia, gosto de o ver bem!