domingo, junho 10, 2007

Portugal colonial

“Kores de África”
(Tela de
António Miranda)

Portugal colonial*

Nada te devo
nem o sítio
onde nasci
nem a morte
que depois comi
nem a vida
repartida
pelos cães
nem a notícia
curta
a dizer-te
que morri.
Nada te devo
Portugal
colonial
cicatriz
doutra pele
apertada.

*David Mestre*
*(Poeta angolano (1948-1998); este poema foi escrito quando, em Portugal, em 1975, se afirmava que tinha sido morto por tropas sul-africanas; do livro "Subscrito a Giz – 60 Poemas Escolhidos")

Sem comentários: