quarta-feira, junho 06, 2007

Uma só mulher

Mil Emoções Mil Paisagens Culturais
(Acrílico sobre tela de
Don Sebas Cassule)

Uma só mulher*
(para ti)

Eis uma mulher
Uma elegia única
De todas as eleitas
Compondo a vida
Em estrofes poderosas
Iluminando a penumbra baça
Onde se espojam os nús

De quantos homens foi feita?

De sua majestade
Faíscam as evidências
Da tempestade
Que agita o céu de breu
E o mundo cão
Que a rodeia

Emudecem as musas
Por vulgares e
NADA!

Nem o artifício subtil
De suas dádivas
Pode ocultar
A arte de um só poema

NADA! – Só tu
Entre tantas vidas
Sem sentido


Luanda, Julho de 2006

*Manuel Dionísio*
*(poeta luso-angolano; poema inédito a publicar no seu próximo livro “Palavras como resgate”)

Sem comentários: