sábado, março 21, 2009

Saudades de Angola

"Nu ao luar"
(Pintura em pastel de
Thó Simões)

Saudades de Angola*

Duas palavras existem
que de tão fortes
quanto poderosas
definição não têm.

E quando cá longe andamos
e as duas desabusadas se associam,
tão penosas se trasladam
em alma expatriada menstrua.

Uma, etérea,
de Saudade se apelida;
outra, qual sublime arte terrena
por Angola assim se clama!

Tudo se define,
e quase tudo se compreende;
se a Saudade é algo que se sente,
Angola é fogo presente sempre ardente!

*Lobitino Almeida N'gola
(Lisboa, 21.Março.2009, pelo Dia Mundial da Poesia)