quinta-feira, março 04, 2010

É Preciso

O verde pede paz

(Pintura a óleo de Mário Célio)


É Preciso*

Chorar para descarregar

Os fardos pesados da alma


Amar-nos uns aos outros

Independentemente da riqueza

Cor

Raça

Língua

Religião ou partido político


Servir a nação

Sem segundo interesses pessoais


Evitar a guerra

E fabricar a paz

Que os sonhos estejam

Distantes como o mar

Para que possamos lutar

Pela sua conquista


Preservamos

A nossa identidade cultural

Como cidadãos do mundo

Que mudemos a mentalidade

As atitudes e cultivemos

O espírito auto-crítico


Que se dê oportunidade

A quem nunca teve

Que se valorize

O que é nacional

Porque é autêntico

Que se cultive o espírito

De união e ajuda mútua


Morrer e não perder a vida

Valoriza a vida

Porque é um recurso não renovável!


*Sandro Feijó*

*(Nova poesia angolana num Poeta Universal; Março de 2010)

2 comentários:

sandro disse...

Sandro Feijó, Um promissor poeta para nova Angola.Gostei nuito da poesia, com certeza, os amigos e amantes da literatura podem esperar por coisas.

Desejo toda a força do mundo ao poeta universal(Sandro Feijó.

ParadoXos disse...

por tudo o que vi e senti aqui...


deixo um super voto



merecidamente teu


abraço