terça-feira, março 30, 2010

Meu Moçambique

“Sem Título”

(Téc.acrilíco s/papel de Ilídio Candja, 2008; daqui)


Meu Moçambique*


Minha África suburbana.

Eu sei-me Moçambique,

cisterna no pecúlio dos deuses.

Um Zambeze inteiro escala a língua

escorre-me pelas pernas

ramifica nos canhoneiros,

laça os peixes inquietos nas sementes

engolfa-se nos mpipis bêbados nas timbilas.

Eu sei-me Moçambique,

no cume das árvores, na sede incontinente

da minha falange, do Rovuma ao Incomati,

no xigubo terrestre dos pés descalços

e em todos os tambores que surdem

das mãos coloridas nos braços em chaga.


*Tania Tome*

*(poetisa e cantora moçambicana; poema retirado do Showesia)

Sem comentários: