quinta-feira, outubro 05, 2006

Stabat Mater Africa

"Sem título"
(Tela de
Eleutério Sanches, pintor angolano)

Stabat Mater Africa*

De pé mãe-África
Séculos e Séculos
Sempre vigilante
De pé stabat Mater África

Tu, mãe-África, sempre de pé
Coragem nunca te faltou
Séculos e Séculos de pé

Ao teu colo tudo me deste
O amor me gerou dentro de ti
Os teus peitos de rijos a flácidos
As tuas mãos de macias a calejadas
Quentes
Ásperas
São duas páginas de ouro
Tu Mater, meu ouro, meu diamante

*Lívio de Morais*
*(
poeta e artista plástico moçambicano, 1996; daqui)

1 comentário:

Maria Muadié disse...

Eugênio, dia 9 de outubro fez 7 anos que morreu um grande poeta brasileiro: João Cabral de Melo Neto.
Ouça que lindo trecho de um livro seu na voz nordestina (de Pernambuco) de minha amiga Cláudia:
http://www.plataforma.paraapoesia.nom.br/jc1.htm
Aquele abraço,
Martha