quarta-feira, agosto 27, 2008

Descifrar a dor e o amor

"Sombras"
(Foto de Luís Costa, Agosto 2008; retirada
daqui)

Descifrar a dor e o amor*

Sei que existe o céu, e que há estrelas, nuvens e noite
Sei que há chuva, frio e calor
E que há perfume nas flores. Cores? Não sei, mas sei que há sabor
E sei que há noites, manhãs e dor
Sei que há sorrisos, desencontros, sons e silêncio
Sei até que há degraus, que você sobe, desce, para!
E conheço sua voz.
E que quando suas mãos apalpam meu corpo, sinto medo
Mas quando ouço sua voz… sinto a calmaria dos campos
Alimento minha alma de amor, tolerância e fidelidade…
Mesmo quando estou só.
E lembro que…
Quando amanhece, e o sol brinca de secar o orvalho de meu corpo,
Deito no chão macio, e sorrio, mesmo que só!
Não sei falar com as mesmas palavras que você.
Mas conheço algumas, e as vezes até decifro
E mais ainda, você conhece todas as minhas
Quando estou perto de você , tratada por você …
Meu olhar explica o que sinto no corpo e na alma.
Acho que a dor e o amor se misturam
Sinto minha alma se misturar a sua
Num misto de gratidão e alegria
Que não sei se sou gente ou bicho
Sei apenas que perto de você
Não sinto mais solidão nem dor.
.
*Lira Vargas*
*(poesia brasileira; retirado
daqui)

Sem comentários: