sexta-feira, novembro 24, 2006

Kianda

“Sem título”
(Tela de Arlette Marques*)


Kianda*

Minha senhora sereia
Dona das águas
Jovem rainha zangada
Com pescador
Na dor.

Come do pão dos meus filhos
Bebe do meu vinho
E deixa-te enfeitar
Com a minha rede sem peixe.

Meu rendilhado
Está consertado
A chama do mar
É teu abraço
Minha rede dorme na areia
A chama apagada da casa
É minha fome.

*Filipe Zau*
*(poeta e investigador angolano; imagem e poema do livro “Encanto do mar que eu canto”)

1 comentário:

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Nao conhecia este poeta, gostei e deparo-me a pensar que de certo modo, nao sei como, este belo poema atira-me a lembranca a Barca Bela do Almeida Garrett... Parabens pela excelente seleccao,
Namibiano Ferreira