quarta-feira, maio 10, 2006

Girassol

"Girassóis"
(tela de Sylvio Paiva, 1998)
.
Girassol*

Girassol
Rasga a tua indecisão
E liberta-te.

Vem colar
O teu destino
Ao suspiro
Deste hirto jasmim
Que foge ao vento
Como
Pensamento perdido.

Aderido
Aos teus flancos
Singram navios.

Navios sem mares
Sem rumos
De velas rotas.

Amanheceu!

Orça o teu leme
E entra em mim
Antes que o Sol
Te desoriente
Girassol!

*Corsino Fortes*
*(poeta caboverdiano, poema de a "Claridade", n°9, 1960)

1 comentário:

Márcia disse...

Mais um poeta a conhecer.