sábado, dezembro 16, 2006

Desenraizados

"Rosa de porcelana"
(Foto do lobitanga Amílcar Branco, tirada
daqui)

Desenraizados*

Nesta terra refúgio
vazia da nossa identidade
estrangeiros os passos
e a vontade…
Alheio o rosto
das coisas alheias
que nos olham…
Hostil o cenário
que passeamos indiferentes
com olhos vidrados de peixes mortos
fora do aquário…


*Amélia Veiga*
*(Poetisa angolana nascida em Portugal; do livro “As Lágrimas da Memória”, ed. Chá de Caxinda, 2006)

Sem comentários: