segunda-feira, fevereiro 06, 2006

Quero ser Tambor


"José Craveirinha na Prisão"
(Desenho inédito de João Craveirinha feito a esferográfica em 1968 em Nachingueia)
.
Quero Ser Tambor*

Tambor está velho de gritar
Oh velho Deus dos homens
deixa-me ser tambor
corpo e alma só tambor
só tambor gritando na noite quente dos trópicos.

Nem flor nascida no mato do desespero
Nem rio correndo para o mar do desespero
Nem zagaia temperada no lume vivo do desespero
Nem mesmo poesia forjada na dor rubra do desespero.

Nem nada!

Só tambor velho de gritar na lua cheia da minha terra
Só tambor de pele curtida ao sol da minha terra
Só tambor cavado nos troncos duros da minha terra.

Eu
Só tambor rebentando o silêncio amargo da Mafalala
Só tambor velho de sentar no batuque da minha terra
Só tambor perdido na escuridão da noite perdida.

Oh velho Deus dos homens
eu quero ser tambor
e nem rio
e nem flor
e nem zagaia por enquanto
e nem mesmo poesia.
Só tambor ecoando como a canção da força e da vida
Só tambor noite e dia
dia e noite só tambor
até à consumação da grande festa do batuque!
Oh velho Deus dos homens
deixa-me ser tambor
só tambor!

*José Craveirinha*
*(poeta moçambicano e laureado Prémio Camões, nos 3 anos do seu passamento)

3 comentários:

IO disse...

Um Craveirinha completo, este teu post!! - abraço, IO.

L. disse...

Obrigada pela visita e pelos links, ai à esquerda.
Craveirinha=Moçambique=minha outra casa.
Um abraço.

John Karl disse...

Embaixo um Poema do Poeta JOSÉ Craveirinha (n. 1922/m. 2003), mais adequado para esta ilustração inédita do pintor e cronista JOÃO Craveirinha (n. 1947),executada nos tempos das lutas libertárias pelas Independências em África, e em condições muito difíceis.
---------------------------------
POEMA de José Craveirinha

VIDA É MESMO ASSIM

Em dia de reclusos
pela Maria e filhos passa um carro.
Um filho diz – Mamã
vai ali um amigo do papá
ele viu-nos e virou a cara.

E a Maria apenas disse – É a vida meus filhos.
Vocês hão-de ver. Quando o vosso
pai sair
todos esses vão ser amigos dele outra vez.

A vida, meus filhos, é mesmo assim...

...

No velho machimbombo da carreira
um solavanco
e Maria apreensiva recomenda:
- Cuidado com a tigela.
Tudo menos entornarem
o caril de amendoim do vosso pai.

Esta foi uma das piadas do nosso quotidiano que só mais tarde Maria me contou.

José Craveirinha
(Em Lço Marques de 1965 a 1969, o Poeta esteve preso pela Pide – Polícia Política Portuguesa)

glossário: CARIL de amendoim feito com leite de amendoim cru (sai branco),por não ser torrado o amendoim como no caldo de mancarra da Guiné daí a cor avermelhada:

Em Moçambique caril quer dizer molho e não propriamente pó de caril indiano...é como em espanhol salsa quer dizer molho em português e salsa em português é perehil em espanhol...subtilezas dos idiomas ou linguagens euro-tropicais...